Como deve ser feito o Repovoamento da Perdiz Vermelha?

Pelas suas características, como o voo a média altura ou o som característico que emite no arranque, a Perdiz Vermelha é uma das aves de caça mais procuradas pelos praticantes desta atividade.

No entanto, devido a múltiplos fatores, nomeadamente a agricultura moderna (intensiva) e o abandono progressivo da pequena agricultura com a proliferação crescente do mato e o consequente aumento dos predadores, bem como a luta constante contra pragas de insetos conduzindo à natural contaminação dos solos e das águas por pesticidas e inseticidas, tem-se assistido a um decréscimo do número de aves desta espécie um pouco por toda a Europa. A Perdiz Vermelha apresenta, por outro lado, uma fraca capacidade de adaptação às alterações do seu habitat impostas pelo Homem, sendo por isso, cada vez mais importante o recurso a criadores de perdiz de qualidade e com experiência no trabalho de repovoamento, capazes de contrariar a redução da população de perdiz vermelha no terreno.

O repovoamento da perdiz vermelha é, atualmente, essencial para garantir o constante fluxo da espécie em zonas de caça.

Importância de uma eficaz ação de Repovoamento da Perdiz Vermelha

Como já foi dito, a perdiz vermelha tem de sobreviver a inúmeros desafios durante o seu ciclo de vida, sem esquecer a pressão da própria caça. É, portanto, essencial procurar estratégias que promovam o bem-estar desta ave, estimulem a sua reprodução e ofereçam proteção contra os predadores.

Comportamento Gregário da Perdiz Vermelha ao longo do Ano

A Perdiz Vermelha é uma espécie que, durante o período do Verão e do Outono, é frequentemente vista em bandos, que podem chegar a ser constituídos por mais de 20 efectivos.

Estes grupos acabam por ser desfeitos no início do período reprodutivo (janeiro), para darem início ao processo de reprodução (acasalamento).

Durante os meses de janeiro e fevereiro, o macho escolhe o território preparando-se para o defender.

Como fazer o Repovoamento da Perdiz Vermelha?

Perante a degradação sistemática do seu habitat natural pelos motivos acima indicados, a que acresce ainda uma baixa capacidade de adaptação às referidas alterações do seu habitat, a perdiz vermelha tem vindo a apresentar uma degradação progressiva do seu índice reprodutivo.

Por forma a contrariar esta situação, torna-se essencial dominar e possuir capacidade para implementar técnicas que promovam as condições necessárias à sobrevivência da perdiz vermelha e garantam a qualidade das mesmas.

Acreditamos que, para ser eficaz, o repovoamento de perdiz vermelha deve, desde logo, ter uma perspetiva (estratégia) de médio/longo prazo e ser realizado, anualmente, a três tempos:

  • 1º Tempo: Inverno (janeiro)
  • 2º Tempo: Verão (junho)
  • 3º Tempo: Outono (outubro/dezembro)

No 1º Tempo, o Repovoamento (de Inverno) deve ser feito com aves adultas e maturidade sexual propícia a um eficaz acasalamento, nidificação e eclosão de perdigotos a partir de aimo e junho.

No 2º Tempo, o Repovoamento (de Verão) deve ser realizado com perdigotos de idade adequada a formação de bandos próprios ou integração nos bandos já existentes de perdizes nascidas no terreno.

No 3º Tempo, o Repovoamento (de Outono) deve garantir a reposição das perdizes abatidas pelos caçadores; e mais importante, é que as perdizes colocadas nesta altura no terreno, por serem mais vulneráveis aos caçadores, desviem a atenção destes das perdizes objeto do repovoamento de Inverno (incluindo as perdizes já nascidas no terreno) e de Verão, menos vulneráveis e perfeitamente adaptadas e conhecedoras do terreno, comportando-se como autênticas perdizes bravas.

Importa, ainda, salientar que em cada tempo poderão ser usadas diversas técnicas diferentes de libertação das perdizes.

Algumas das principais medidas para se fazer um repovoamento eficaz da Perdiz Vermelha são:

  • Adotar procedimentos que assegurem as melhores condições de sobrevivência das perdizes durante o ano;
  • Melhorar o seu habitat, fornecendo abrigos, zonas de alimentação suplementar, bebedouros, manutenção das sebes e arbustos;
  • Controlar os predadores;
  • Estudar as zonas de repovoamento e libertar as aves nas áreas mais adequadas (p.e. soalheiras);
  • Tomar medidas que garantam o acasalamento, a nidificação e o nascimento dos perdigotos;

Produtores com grande experiência criaram modelos capazes de garantir o sucesso do repovoamento da Perdiz Vermelha.

A Quinta dos Penedinhos desenvolveu o modelo Mosaico Estratégico, que abrange os 5 principais fatores de sucesso no repovoamento desta espécie: Abrigo, Água, Alimentação, Animais e Ausência de Perturbação.

A Perdiz Vermelha da Quinta dos Penedinhos

A Quinta dos Penedinhos está apta a fornecer aos seus clientes, em cada momento, as perdizes com as características mais adequadas aos três tipos de repovoamento acima indicados.

Dispomos, para o efeito, de instalações modernas e utilizamos técnicas inovadoras por forma a dotá-las dos melhores traços fenotípicos da sua raça (Alectoris Rufa), maximizar a sua capacidade de voo e incutir-lhes as melhores características de adaptação ao meio ambiente.

Dispomos, ainda, de um serviço de consultoria e acompanhamento para as ações de repovoamento.

As nossas perdizes são ideais para o repovoamento de zonas de caça, sendo capazes de satisfazer os caçadores mais exigentes e experientes.

Se ficou com interesse, fale connosco. Na Quinta dos Penedinhos, estamos sempre disponíveis para esclarecer qualquer questão.

Nesta época em que o Mundo em geral, e Portugal em particular, sofre os efeitos de uma pandemia devastadora de COVID-19, solicitamos que todos os contactos sejam feitos por mail, telemóvel, videochamada (WhatsApp) ou outros meios de comunicação à distância disponíveis. O nosso Plano de Contingência assim obriga.

Para o bem de todos.

Bem Hajam!