Quinta dos Penedinhos apoia estudo do coelho bravo

Em Março de 2017, a Quinta dos Penedinhos iniciou a participação num estudo de uma dissertação de mestrado de um aluno da Faculdade de Medicina Veterinária, orientado pelo Laboratório de Anatomia Patológica da FMV e pelo Laboratório de Virologia do INIAV-Oeiras.

Este estudo pretende avaliar as doenças que mais têm afectado a população do coelho bravo em Portugal, i.e. a Doença Hemorrágica Viral (DHV) e a Mixomatose, tendo como pontos de investigação principais a descrição anatomopatológica e virológica das referidas doenças.

A Qta. dos Penedinhos apoia a investigação na esperança de que a mesma venha a contribuir positivamente para a recuperação deste lagomorfo, crucial na cadeia alimentar mediterrânica.

Protocolos Coelhos Bravos

Os primeiros láparos de coelho bravo de 2017

Os primeiros láparos de coelho bravo (Cuniculus Algirus) nascidos, em 2017, na Qta. dos Penedinhos foram apanhados em finais de Fevereiro p.p. com uma idade estimada compreendida entre 45 e 60 dias.

Os láparos foram separados por idade. Os animais com uma idade igual ou superior a 2 meses receberam de imediato a primovacinação contra as duas estirpes da DHV (clássica e a nova variante). Os restantes ficaram de quarentena até atingirem os 2 meses de idade.

Laparos quinta dos penedinhos    Laparos 2 Mar 2017

Os láparos com 2 meses de idade encontram-se a meio do protocolo de vacinação (DHV: Clássica e nova variante; Mixomatose) e desparasitação.

Tendo já sido primovacinados contra as duas estirpes da DHV, vão ser posteriormente vacinados contra a mixomatose.

Antes de seguirem para os clientes, estes coelhos serão desparasitados e receberão ainda um reforço contra a DHV (nova variante).

 Terão, então, uma idade entre 2,5 meses e 3 meses.

Campanha anual de vendas

A empresa decidiu iniciar a campanha anual de vendas de Perdiz Vermelha por ocasião da Expocaça, em Santarém, com início previsto para 10 de Maio de 2013

Caça Menor – Perdiz Vermelha

Inauguramos no próximo dia 26 de Julho de 2013 uma exposição in sito (no campo) de diversos tipos de abrigo de Perdiz Vermelha, providos dos respectivos bebedouros e comedouros, que poderá ser visitada pelos nossos estimados clientes em dia e hora a combinar.

Pretendemos com esta iniciativa reforçar o apoio técnico que prestamos aos nossos clientes na área de repovoamento da Perdiz Vermelha.

Durante a visita à exposição poderá ser apreciado o nosso sistema integrado de abeberamento e alimentação desde os pré-parques até às zonas de repovoamento.

O objectivo do referido sistema integrado de abeberamento e alimentação é assegurar uma adaptação progressiva das perdizes em cativeiro aos meios de alimentação e bebida que encontrarão mais tarde nas zonas de repovoamento.

Tanto os abrigos, como os bebedouros e comedouros utilizados, poderão ser construídos e instalados com muita facilidade na futura zona de repovoamento sendo, além do mais, relativamente baratos.

Projecto Nacional de Criação do Lince Ibérico

No âmbito do Projecto Nacional de Criação do Lince Ibérico (IBERLINX) com sede em Silves, e após uma visita de auditoria do ICNB, entidade responsável pelo referido projecto,